terça-feira, 5 de outubro de 2010

Sobre galinhas e mecânica quântica

Ou, quantas galinhas genéricas cabem num Mini genérico.



Há um tempo atrás alguém me perguntou quantas galinhas genéricas seria possível meter num Mini genérico. Esta questão tem-me inquietado, pelo que decidi decidi trabalhá-la, para benefício de toda a humanidade.

1. Foi provado que as galinhas possuem um comportamento onda-partícula. Ao reproduzir a famosa experiência de Thomas Young, em 1801, Sir Kenneth Harbour-Thomas mostrou que as galinhas não só difractam como possuem também padrões de interferência. (Esta experiência encontra-se descrita no famoso tratado de Sir Kenneth “Atirando Galinhas por Várias Aberturas na Arquitectura Moderna”, 1897).

2. É também sabido, como qualquer agricultor confirmará, que sempre que uma galinha é colocada num espaço fechado, será impossível determinar a localização exacta da galinha num dado instante t. Isto foi descrito por Helmut Heisenberg (irmão mais novo do Werner) na equação:
d(galinha) * dt >= b
(onde b é a constante de Farmville, ou seja, 5.2x10^(-14) segundo^(-1)

3. Sabendo que energia, momento e carga são conservados, e:

a. As galinhas (felizmente) não possuem carga eléctrica. Isto foi confirmado por Benjamin Franklin, após repetidas experiências com galinhas, papagaios e trovoadas.

b. A energia total de uma galinha é dada pela equação:
E = K + V
Onde K é a energia potencial da galinha, e K é a energia cinética da galinha, dada por (0.5)mv^2 ou p^2/(2m)

c. Uma vez que a galinha tem um comprimento de onda associado, w, sabemos que o momento de uma galinha livre (isto é, uma galinha que não esteja metida dentro de nenhum Mini) é dada por p = b / w.

4. Com estas premissas é possível deduzir uma equação de onda para a energia potencial de uma galinha genérica. (A equação de onda permitir-nos-á calcular a probabilidade de encontrar um número qualquer de galinhas dentro de um automóvel). A equação de onda para uma galinha não-relativista, independente do tempo, num Mini unidimensional é dada por:
[V * P] - [[(b^2) / (2m)] * D^2(P)] = E * P
Sendo P a função de onda e D^2(P) a sua segunda derivada.
A equação de onda pode ser usada para provar que as galinhas se encontram quantizadas usando o Principio de Exclusão de Rudolph Pauli (tio do Wolfgang) sabemos que duas galinhas, no mesmo Mini, não podem ter o mesmo conjunto de números quânticos.

5. A probabilidade de encontrar uma galinha num Mini é simplesmente o integral de P * P dGalinha de 0 a x, sendo x o comprimento do Mini. Uma vez que cada galinha terá o seu conjunto de números quânticos podemos derivar diferentes funções de onda para cada galinha dentro do Mini.
É importante notar que não existe uma galinha genérica. Cada galinha influencia a posição e a velocidade de cada outra galinha dentro do Mini e cada galinha deve ser tratada individualmente.
Foi teorizado que as galinhas possuem um momento angular intrínseco mas tal ainda não foi provado uma vez que as galinhas apresentam alguma relutância a ser rodadas.

Nota: Sempre que possível, qualquer tentativa para integrar uma galinha deve ser feita por partes, uma vez que a maior parte das pessoas tende a preferir as pernas, o que pode dar origem a conflitos familiares a evitar, sempre que possível.

12 comentários:

S. disse...

Âh?

Jack Merridew disse...

Errr... No Flashforward, o coiso engatava a Olivia com a teoria dos muitos mundos de Everett e o coiso engatava a coisa com o Gato de Schrodinger, que é uma cantiga mais que batida de todos os Físicos teóricos!

Enfim, galinhas e equações de onda e tal...

Não resultou??

Vani disse...

LOOOOOOOOOOOOL a melhor aplicação de mecanica quantica que já vi!!! :D

posso pôr isto no meu FB? :D

Vani disse...

só uma gralhazita: ali tens K e V, mas dizes que K é energia cinética e é energia potencial. E o V, pá? :D

Vani disse...

:DDD não sou versada em equações de mecânica quântica (sou uma reles bioquímica :D), mas isto está HILÁRIO! Amei! :D

É Físico?

Vani disse...

És*

Jack Merridew disse...

Claro que podes!

Porra, uma teoria tão boa e troquei a energia cinética com a potencial. Einstein estava convencido que o universo era finito e eu... olha! Cada um com a sua cruz!

Sou Químico, FCUL (89-94)!

tiagugrilu disse...

LOLOLOLOLOLOLOL

Vani disse...

iiiiiih quanto entraste na Faculdade eu ainda estava no antigo cicloooo! :D ainda nem tinha tido a minha primeira aula de Fisicóquiimica nem nadaaaa! :D

sou uma pitaaaaaaaa (Vani salta de alegria, apesar de hoje já ter descoberto mais cabelos sem melanina)!!

:D

Eh pah, ainda bem que apareceste! talvez agora a malta aprenda de vez a diferença entre um químico e um bioquímico ahahah :D

Mas confesso que já pouco me recordo da mecanica quantica, e tb pouco dei (sou mais adepta das implicações filosóficas da física quantica, embora fuja a sete pés dos Dipáques Chópras deste mundo :p).

Quando estiver menos à pressa ainda aproveito este teu texto para relembrar as equações ahahah. :D

Djimáis :D

Skynet disse...

Isto é demais para a minha cabeça de genobiotecnologo (ou o que raio me devo chamar a mim próprio :P)

Mas e se integrarmos as galinhas por substituição? Sei lá, por exemplo por cocós (galinhas anãs). Já cabem mais no mini :)

Vani disse...

E galinhas da Ìndia?? E Piris?

Ana disse...

Olha eu qd ainda era histérica!! :D